Matemática financeira: o que é e para que serve

Matemática financeira: o que é e para que serve

Uma coisa que todas as empresas devem estar atentas é a gestão dos riscos financeiros, que é a chave para evitar a falência.

Por tanto, para isso, um sinal é o conhecimento de Matemática financeira. Isso porque, através da Matemática financeira, é possível estudar e entender tudo o que acontece com o dinheiro, em outras palavras, seu comportamento de valor temporalmente.

O que é e para que serve a matemática financeira?

A Matemática financeira é um campo de aplicação prática da matemática, que inclui cálculos concebidos para organizar e controlar melhor o dinheiro. 

Não é apenas uma ciência, mas também uma ferramenta muito útil no dia a dia, seja na gestão de contas pessoais ou de contas de empresas. O uso de fórmulas diferentes, sejam através de aritmética simples ou até equações, podem fornecer uma compreensão abrangente das finanças, fazer bom uso do dinheiro, aumentar seu valor e evitar perdas.

É por meio das ferramentas da matemática financeira que os sonhos se tornam realidade. Para um melhor entendimento, lembre-se da importância da organização e do planejamento na hora de tomar um empréstimo ou obter um financiamento, seja na compra de um imóvel ou veículo. 

A menos que você tenha todo o valor pago à vista, você deve fazer cálculos para entender o impacto do produto financeiro e sua parcela no seu orçamento pessoal.

Isso requer conhecimento básico de porcentagens, fórmulas e juros para que você possa entender com precisão o tamanho de sua conta. Lembre-se sempre que nesta categoria de operação o custo final difere do custo contratual por conta dos juros. 

Um outro ótimo exemplo é o investimento, quando os números estão a seu favor. Você poderá estar planejando a sua vida de aposentadoria depositando dinheiro em suas economias. 

Mas é importante tomar essa decisão após comparar a lucratividade com outras opções. Por isso, determina os benefícios que serão obtidos em um determinado período de tempo. E você só pode fazer isso com ferramentas matemáticas financeiras.

Você tem que dizer, agora, não parece ser mais interessante para o seu dia a dia? Em outras palavras, sua importância vai além e aparece no mundo corporativo de formas incríveis, como veremos a seguir.

Qual a importância da matemática financeira no mundo corporativo?

Pela observação dos exemplos apresentados no tópico anterior, no que diz respeito à aplicação da Matemática financeira no campo pessoal, já podemos perceber a sua importância para a empresa. 

O fato é que os empreendedores não precisam dominar matemática, mas estão empenhados em compreender e saber usar algumas de suas fórmulas para o dia-a-dia. Sem dúvida, o melhor exemplo é o fluxo de caixa.

É uma ferramenta para registrar as saídas e entradas de caixa da empresa. Em outras palavras, suas despesas e receitas. 

Com base nisso, o gestor pode determinar a situação financeira da empresa, em quais áreas seus gastos superam o nível esperado e, assim, determinar onde estão as oportunidades de economia. 

Lá a gente já tem uma amostra, sem um controle financeiro estrito não dá para crescer e nem sobreviver como empresa.

A situação será pior quando tomar um empréstimo sem saber a realidade do caixa. Ou, quem sabe, projetar novos produtos ou abrir filiais sem prever o desempenho do negócio nos próximos anos e meses. Tudo depende da ferramenta que estamos discutindo neste artigo: matemática financeira.

Você pode se tornar um excelente administrador, pagar contas em dia, cobrar de clientes e recebê-las em dia, negociar condições favoráveis ​​com fornecedores e ter um alto nível de eficiência e produtividade na empresa. Tudo isso é eficaz para atingir os objetivos definidos para ela. 

Por outro lado, tudo poderá ser em vão em uma mudança não planejada que ignore sua capacidade financeira de médio a longo prazo. 

O papel da Matemática financeira é ajudá-lo a compreender como o dinheiro se comporta. Nada é mais importante para o desenvolvimento sustentável e longevidade de uma empresa.

Quais os principais conceitos da matemática financeira?

Ao falar sobre os fundamentos da matemática aplicada financeira, devemos manter os seguintes pontos em mente: acréscimo; capital; desconto; juros, tanto o simples como o composto; montante e taxas de juros.

 

Para melhor compreensão de cada ponto, temos uma breve explicação a seguir.

 

  • O capital se refere ao valor atual da moeda. Por sua vez, poderá ser divida, investimento ou empréstimo.

 

  • O acréscimo é o valor agregado nas negociações comerciais e está diretamente relacionado à taxa percentual. Isso ocorre porque a demanda do mercado aumenta os preços de certos serviços e produtos.

 

  • Já o desconto funciona no sentido inverso, o valor sacado na transação. Normalmente, esse tipo de desconto visa promover vendas e até recompensar clientes que pagam suas contas em dia.

 

  • Os juros são o valor obtido com a remuneração do capital e são representativos do custo do empréstimo. No entanto, também poderá ser alcançado por meio dos resultados da aplicação.

 

  • É importante notar que a matemática financeira tem juros simples, e há também o campo da matemática financeira com juros compostos.

 

  • O montante é o valor futuro, sendo a soma do capital e dos juros a serem acrescidos no futuro.

 

  • Por último, a taxa de juros é o percentual do custo pago com os recursos. Está sempre associado a um prazo, que poderá ser um dia, um mês ou um ano.

Qual o objetivo da matemática financeira?

O objetivo da Matemática financeira é compreender o comportamento do dinheiro ao longo do tempo. O objetivo é analisar e comparar entradas e saídas de caixa em diversas datas. Por exemplo, cursos como contabilidade e administração de empresas incluem matemática financeira básica.

Além disso, dentro da gestão, essa área pode ser utilizada como uma maneira de interpretar dados e analisar o comportamento do capital da empresa por meio de planilhas para a tomada de decisões. 

Por tanto, essas medidas só podem ser tomadas depois de o custo ser relatado para evitar riscos financeiros na organização. Ou seja, entendemos que o objetivo desta área da matemática é justamente verificar os dados financeiros gerais, bem como as opiniões existentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.