Como são criados os remédios homeopáticos?

Como são criados os remédios homeopáticos?

Embora em nossa cultura, remédios homeopáticos são usados com menos frequência, saiba que muitas pessoas estão passando a usá-los e considerá-los uma excelente alternativa aos tratamentos feitos com a medicina tradicional, onde grande parte dos pacientes passam a considerar os tratamentos homeopáticos como sendo mais eficazes que os demais, trazendo benefícios melhores a sua saúde.

 

Embora seja largamente utilizada apenas na medicina oriental, temos cada vez mais pessoas aderindo a essa modalidade de tratamento aqui no Brasil. Essa popularidade é baseada no fato de serem tratamentos 100% naturais, sem a utilização de medicamentos e insumos produzidos em laboratórios, o que uma maior adequação do tratamento com o paciente.

 

Entretanto, essa discussão é bastante acirrada em relação a sua funcionalidade. Grande parte das pessoas afirma que trata-se apenas de um tratamento baseado no efeito placebo, ou seja, as pessoas acreditam que aquilo irá curá-las, porém, são apenas efeitos psicológicos e não há qualquer responsabilidade dos componentes utilizados. Enquanto isso, outra grande parte do público afirma que o tratamento foi mais eficaz que os medicamentos manipulados em laboratório.

 

Pensando nisso, decidimos criar este artigo para falar um pouco mais a respeito dos remédios homeopáticos e da sua aplicação nos pacientes, de forma a facilitar o entendimento desse tratamento. Portanto, se você deseja aprender um pouco mais sobre esses remédios e dos seus benefícios, sugerimos que continue conosco nessa leitura para ficar por dentro de todas as informações relacionadas ao tema.

O que é a homeopatia?

Trata-se de uma alternativa no tratamento de doenças que é utilizada há milhares de anos. A homeopatia utiliza apenas remédios naturais, deixando de lado a medicina tradicional, que utiliza medicamentos manipulados em laboratório. Por vários anos, esse tipo de tratamento foi considerado pelas pessoas como sendo um tratamento baseado na misticidade, utilizando coisas sobrenaturais para sua aplicação.

 

Entretanto, a homeopatia é uma forma de cura e tratamento que envolve todo o corpo e não apenas uma parte dele. Com esse tratamento, é possível curar não só doenças ou aliviar os sintomas, mas sim, alcançar um equilíbrio orgânico dos pacientes, de modo a tratar, além do corpo, a alma do paciente. Porém, isso pode ser alcançado com remédios homeopáticos e não através da misticidade que as pessoas acreditavam.

 

Dessa forma, através do uso contínuo desses medicamentos homeopáticos, o paciente irá passar por um tratamento suave e completo, que tratará e curará as doenças sem haver agressões ao seu organismo, evitando assim, o aparecimento de efeitos colaterais que grande parte dos medicamentos proporcionam. Por fim, com esse tratamento, o paciente perceberá uma melhora significativa na sua imunidade.

Quais as diferenças entre a homeopatia e a medicina tradicional?

Antes de tratarmos a respeito da diferença entre a homeopatia e a medicina tradicional, devemos ter em mente que ambas possuem o mesmo objetivo: tratar doenças e proporcionar uma melhora no quadro clínico do paciente. Portanto, as diferenças entre os dois tipos de medicina repousam apenas na forma como é abordado o tratamento dessas pessoas.

 

No tratamento utilizando a medicina tradicional, o paciente tem o seu tratamento baseado na extinção daquele mal que ele enfrenta. Dessa forma, o foco do tratamento é a eliminação da doença e de todos os seus sintomas. Enquanto isso, na homeopatia, o tratamento tem como foco encontrar a raiz daquele mal que aflige o paciente, tratando a doença de forma aprofundada, junto com outros males que ele possa ter.

 

Portanto, temos que a principal diferença entre a homeopatia e a medicina tradicional reside no fato de a homeopatia tratar o paciente como um todo, enquanto que na medicina tradicional, o tratamento tem como foco aquela doença que ele está, tratando apenas uma parte isolada do paciente.

O que é um medicamento homeopático e como são produzidos?

O medicamento homeopático é feito com substâncias extraídas dos reinos das plantas, animais e minerais. Essas substâncias são manipuladas e diluídas para fornecer pequenas doses de princípios ativos, que são ingeridos com certo grau de constância, restaurando o equilíbrio orgânico. Portanto, os medicamentos homeopáticos têm menos efeitos negativos no corpo e não causam os efeitos colaterais da medicina tradicional, que geralmente trata um problema e causa outros problemas, como os antiinflamatórios que atacam o trato gastrointestinal.

 

A homeopatia atua rapidamente e sua grande vantagem é que pode ser utilizada por pessoas de qualquer idade. É indicado inclusive para idosos e crianças, pois não há risco de utilizá-lo nas dosagens indicadas pelo médico homeopata. Além disso, em comparação com a medicina tradicional, seu valor é inferior se levarmos em conta o preço cobrado pelos medicamentos manipulados em laboratórios.

 

De um modo geral, a homeopatia é realizada com dinamismo. Ou seja, a solução diluída é agitada para liberar a energia que deve ser utilizada no tratamento. Isso é feito por meio de um impacto forte e rítmico. Este método é Hahnemanniano, em homenagem ao próprio Hahnemann. Em alguns casos, quando o alvo é um medicamento menos eficaz, essa diluição é feita em menor escala. 

Os solventes mais comuns são álcool, água e glicerina. A substância é dissolvida em uma pequena proporção (cerca de 1%) e agitada várias vezes. Outros métodos também podem ser usados ​​para dinamização, como fluxo korsakoviano e contínuo. Para substâncias insolúveis, o processo utilizado é a trituração. Nesse caso, o elemento utilizado é a lactose, e a proporção é mantida em 1%. A substância é dividida em três partes e a trituração ocorre nas proximidades. A homeopatia geralmente vem na forma de pellets, ou seja, pílulas de sacarose.

Para que serve a homeopatia?

A homeopatia é adequada para uma variedade de problemas de saúde, incluindo orgânicos e psicológicos. Normalmente, o medicamento é usado para tratar ginecologia, trato respiratório, trato gastrointestinal, doenças de pele, doenças alérgicas e melhorar a imunidade. A homeopatia pode ser combinada com terapias convencionais e, em alguns casos, pode substituí-las. No entanto, não é recomendável substituí-lo por conta própria, especialmente se você tiver uma doença grave.

 

É sempre necessário seguir as instruções dos especialistas. Mesmo se você quiser usar medicamentos homeopáticos para o tratamento, é recomendável consultar um médico homeopata. Afinal, embora seja um medicamento de menor risco, ainda exige que especialistas avaliem os pacientes para indicar o tratamento mais seguro e eficaz para cada caso. Como vimos, a homeopatia é uma opção segura e saudável para quem busca uma melhor qualidade de vida para si e sua família.

A homeopatia funciona?

Em 2005, uma revisão sistemática foi publicada no principal jornal científico “The Lancet”. A revisão analisou mais de 200 homeopatia e estudos clínicos de rotina e mostrou que há evidências fracas de que a homeopatia produz resultados clínicos. Existe apenas um efeito placebo – ou seja, o mesmo efeito de um grão de farinha ou açúcar. Da mesma forma, o conceito de memória e diluição da água agrava a dose, vai contra os conceitos modernos de química, física e biologia e é ridicularizado por muitos cientistas. 

 

Portanto, em várias partes do mundo, devido à falta de evidências claras da eficácia do tratamento, algumas associações médicas se opõem ao uso da homeopatia. No entanto, os defensores da homeopatia afirmam que, devido à individualização do tratamento e à complexidade da consulta homeopática, a análise em larga escala da homeopatia tornou-se impossível e a tecnologia tem mostrado bons resultados.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.