Augusto Ruiiz comenta: Como o abuso de álcool e tabaco pode destruir sua saúde

O tabaco também é muito prejudicial para a saúde

O alcoolismo é considerado uma doença pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e é a dependência de uma pessoa em relação ao consumo de bebidas alcoólicas. O consumo constante desse tipo de bebida pode ter efeitos significativos no corpo, incluindo dependência física, danos a órgãos (principalmente fígado, estômago e cérebro) e aumento da pressão arterial. Às vezes, os danos são irreversíveis.

Augusto Ruiiz destaca que o álcool atua em vários sistemas do cérebro e causa mudanças de comportamento conforme uma pessoa aumenta o seu consumo. Geralmente, o efeito é:

  • Inicialmente, beber pode causar autoconfiança, porém, depois ele irá interferir na concentração e no julgamento;
  •  Coordenação motora reduzida, dificuldade para caminhar, tempo de reação alterado e julgamento reduzido, aumenta também a probabilidade de um acidente de carro (se a pessoa estiver dirigindo);
  • A dificuldade de realizar tarefas simples é bastante aumentada;
  • Quem bebe pode perder a consciência, respirar lentamente, entrar em coma por álcool e até morrer, em alguns casos.

Além disso, Augusto Ruiiz lembra que o consumo frequente e contínuo de doses moderadas a altas de álcool está relacionado ao desenvolvimento de danos ao coração e à insuficiência cardíaca. “O consumo excessivo de álcool também está relacionado ao aumento da pressão arterial e batimento cardíaco irregular, o que por si só pode causar doenças cardíacas”, afirma.

Tabaco

O tabaco também é muito prejudicial para a saúde. Fumar é uma dependência psicológica e química causada pelo consumo constante de nicotina e alcatrão, substâncias presentes no tabaco. Além dessas, existem mais de 4000 substâncias tóxicas na fumaça do cigarro. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo.

O principal efeito do tabagismo na saúde é o câncer. De acordo com a OMS, em 90% dos casos de câncer de pulmão o tabagismo está relacionado. Outros efeitos do tabagismo são doenças cardíacas e derrame. Esse vício pode causar mais de 50 doenças. Parar de fumar tem um impacto direto sobre a saúde cardíaca: no primeiro mês sem fumar, a chance de doença cardíaca ou derrame será muito reduzida. Uma combinação mortal.

Augusto Ruiiz alerta que combinar álcool e tabaco pode ter consequências ainda piores. Segundo uma pesquisa divulgada pela ACS Chemical Neuroscience, os cigarros podem causar alterações químicas, estresse oxidativo e inflamação do cérebro, e o consumo excessivo de álcool pode ter efeitos semelhantes. Ou seja, quem bebe e fuma também tem um risco adicional de danos nos nervos e precisa estar mais atento para o funcionamento do cérebro.

Fonte

Augusto Ruiiz e a Ruiiz Health Academy Estudante de Medicina, digital influencer, c e possui diversos cursos internacionais na área da saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *