Vai transferir dinheiro ou realizar pagamentos pela internet? Fique atento para não sofrer golpes, alerta especialista em softwares Lucas Pereira

Vai transferir dinheiro ou realizar pagamentos pela internet? Fique atento para não sofrer golpes, alerta especialista em softwares Lucas Pereira

O empresário do ramo de tecnologia Lucas Pereira faz recomendações simples que podem evitar dores de cabeça aos usuários.

As plataformas de pagamentos online nunca foram tão utilizadas. Com a pandemia, as compras pela internet se tornaram essenciais e, com isso, o volume de pagamentos no meio digital cresceu. O empresário do ramo de tecnologia Lucas Pereira, criador da plataforma de transações financeiras Black Pagamentos, explica quais cuidados simples podem fazer a diferença para evitar cair em golpes. Ele elenca dicas fundamentais.

Use sempre o cartão virtual

Há bancos que já fizeram a delimitação entre o cartão virtual e físico, outros não. Caso seu banco permita realizar compras na internet com o cartão físico, habilite a opção para apenas o virtual ser aceito em transações na internet. “Há muitos golpes em que a pessoa, ao usar o cartão em uma loja, tem seus dados copiados e utilizados posteriormente pelos criminosos em compras online”, explica Lucas. É muito fácil alguém fotografar seu cartão físico, portanto, o virtual é mais seguro, já que além de só você ter acesso ao número pelo aplicativo, há ferramentas de segurança, como a mudança constante do código de segurança, o que faz com que mesmo que um site clone seus dados, não possa utilizá-los em mais de uma compra.

Ative as notificações do seu banco

Ao ativá-las, você fica sabendo em tempo real o que está sendo feito com seu cartão de crédito. Isso evita que se descubra apenas no fim do mês que você foi vítima de um golpe. Ao receber a notificação no momento da compra, você poderá entrar em contato com o banco ou a operadora do cartão de crédito na mesma hora e cancelar aquela compra, além de bloquear o cartão para evitar novos golpes. “Há casos de pessoas que percebem que tiveram o cartão clonado meses depois e, quanto mais tempo passa, mais difícil fica para agir”, esclarece Pereira.

Mantenha seu antivírus atualizado e desconfie de links e mensagens

Esta dica é muito antiga, mas continua fundamental. Os golpes estão cada vez mais incrementados, portanto, aquelas velhas dicas de não clicar em links desconhecidos e desconfiar de sites suspeitos continuam. O mesmo vale para links que você recebe no seu celular. Não forneça seus dados jamais! Bancos não enviam mensagens pedindo dados bancários como número de cartão e senha. Fuja, é cilada!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.