Ele começou no River, mas virou herói do Lanús. Conheça José Sand

Mesmo com 37 anos de idade, José Sand ainda tem gasolina no tanque. Nesta terça-feira (31), ele liderou o Lanús em uma virada improvável para cima do gigante River Plate que garantiu o time em sua primeira final de Libertadores. Autor dos dois gols que mudaram o rumo da partida, o camisa 9 tem passagem até pelo Vitória e iniciou a trajetória no futebol com a camisa do mesmo clube que ajudou a despachar da competição continental.

Nascido em Bella Vista, na província de Corrientes, o argentino José Sand começou a trilhar seu caminho no futebol em Buenos Aires. Pelos Millonarios do River, o atacante começou a jogar, antes de passar por diversos clubes. Em 19 anos de carreira e muitas andanças pelo mundo da bola, destaca-se uma passagem, ainda jovem, pelo Vitória, em 2001.

Após rodar por alguns clubes hermanos, Sand viveu seu auge no Lanús, entre 2007 e 2009. Na época, marcou 64 gols em 91 partidas com a camisa grená e ficou na história da equipe que carrega o nome da província de Buenos Aires na qual está localizada.

Depois do sucesso alcançado no Lanús, Sand rodou por Emirados Árabes, Espanha e México, mas o destino o levou de volta para mais um momento histórico no estádio La Fortaleza. No gramado de quase 90 anos, o artilheiro foi um dos responsáveis por reerguer um time praticamente eliminado e dar à torcida o mais marcante episódio de sua trajetória centenária.

Aos 37 anos, Sand ainda conhece o caminho do gol e conduziu o Lanús à finalREUTERS

Derrotado na partida de ida da semifinal da Libertadores pelo River Plate, por 1 a 0, o Lanús tinha a missão de reverter o resultado na partida de volta, em casa. Porém, o primeiro tempo foi cheio de decepções para o time grená, que viu os Millonarios abrirem 2 a 0 e colocarem um pé na decisão. Site de apostas de futebol para te ajudar a arrecadar uma grana fácil

Foi quando Sand, a 15 segundos do apito do árbitro, deu vida nova ao até então morto Lanús. Com uma bomba, o camisa 9 diminuiu a vantagem considerável dos visitantes e reanimou a torcida e a equipe na busca pela reação no segundo tempo.

Precisando de três gols para passar de fase, o inédito finalista da Libertadores sabia que precisava de um gol rápido. Nas mãos – ou nos pés – de Sand, missão dada é missão cumprida. O herói grená tratou de empatar o confronto 40 segundos após o árbitro dar início à segunda etapa. Com 2 a 1 o placar, a virada ficou mais fácil. No fim, 4 a 2 para o Lanús, que deve enfrentar o Grêmio na grande decisão da Copa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *