Como saber se eu tenho direito ao vale compra gás de cozinha ?

Como saber se eu tenho direito ao vale compra gás de cozinha ?

Bolsa família: saiba se você tem direito ao vale para comprar gás de cozinha

No Brasil um dos programas sociais em vigência é o Bolsa Família. E para receber o benefício, existem algumas regras que o cidadão precisa cumprir. E além deste, o vale gás também é importante no orçamento de muitas famílias brasileiras.

O primeiro passo para receber estes benefícios é que as famílias de baixa renda ou ainda em situação de extrema pobreza estejam inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) do município. E como o benefício é oferecido pelo Governo, é necessário uma verificação das famílias inscritas. 

Além disso, aqueles que são cadastrados no programa têm direito ao vale gás, desde que se encaixem no perfil abaixo:

  • Ser cadastrado e receber o Bolsa Família há 24 meses ou mais.
  • Ter renda mensal entre R$ 89,00 e R$ 178,00 por membro da família.

Dessa forma, no caso do perfil do solicitante não se encaixar nas regras acima, o mesmo não terá direito ao recebimento do vale gás.

Ainda assim, é importante que o solicitante verifique as regras em seu município, pois pode ser que varie em cada região.

E se eu não tiver direito ao vale gás?

Mesmo que você não tenha direito ao vale gás mas recebe o Bolsa Família, pode usar o benefício para comprar gás de cozinha em São Paulo. Ou então, usar o valor do benefício para comprar gás em qualquer região de acordo com as regras de seu Município.

E na verdade, embora o vale gás seja reajustado a cada dois meses, o valor não é suficiente para a compra de um botijão de gás completo. 

Para se ter uma ideia, o valor médio apurado em 2020 foi de R$ 15,00 reais. Ou seja, esse valor é insuficiente para a compra do gás, que hoje está na faixa de R$ 90,00 reais.

Caso ainda não seja cadastrado no Bolsa Família verifique abaixo como proceder.

Passo a passo para se cadastrar no Bolsa Família

O programa Bolsa Família é um benefício para as famílias em situação de vulnerabilidade e extrema pobreza em todo o Brasil. Com isso o Governo tenta de alguma forma suprir as necessidades básicas dando acesso à alimentação dessas famílias.

O valor do benefício varia de acordo com o perfil cadastrado de cada uma das 13,9 milhões de famílias beneficiadas. E com isso, além de poder comprar mantimentos básicos, o cidadão também poderá usar o recurso para comprar o gás de cozinha em sua região.

Veja como se cadastrar no CadÚnico para receber o benefício

Primeiro você precisa se dirigir a um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) mais próximo de sua residência.

Alguns documentos são obrigatórios no momento do cadastro e devem ser apresentados pelo menos um de cada membros da família:

  • Certidão de Nascimento ou Casamento;
  • CPF e Carteira de Identidade;
  • Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI);
  • Carteira de Trabalho ou Título de Eleitor;
  • Comprovante de endereço caso necessário.

Após realizar o cadastro no CadÚnico será necessário que o mesmo seja atualizado e qualquer mudança deverá ser informada nas seguintes situações:

  • Alteração de endereço ou telefone;
  • Mudança na renda familiar;
  • Falecimento de algum membro da família;
  • Nascimento ou adoção de membro;
  • Mudança no estado civil.

Outro benefício em realizar o Cadastro Único é que ele é válido, além do Bolsa Família, para diversos outros programas. Os municípios, estados e o governo federal podem então ter acesso aos dados das famílias para validar aqueles que têm direito a receber benefícios.

Conclusão

Podemos perceber que a situação de muitas famílias brasileiras é de extrema vulnerabilidade. Nesse sentido, muitas vezes as pessoas não conseguem pagar pela sua alimentação. É por isso que programas como o Bolsa Família são importantes.

Através destes benefícios as pessoas têm maior acesso a alimentação e podem até utilizar o valor para comprar o gás de cozinha que é essencial no dia a dia de todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.