Blackberry encerra serviços para sua clássica linha de smartphones

Chegamos ao fim de uma era – nesta terça-feira (4), a BlackBerry descontinuou os serviços de suporte aos seus celulares mais antigos que possuíam uma legião de fãs e seguidores. Conhecidos pelo seu teclado físico completo e design luxuoso na época, os aparelhos contam com o sistema operacional da própria BlackBerry, tendo sido um dos primeiros onde era possível enviar mensagens instantâneas e e-mails.

De acordo com a companhia, os celulares com os sistemas BlackBerry 7.1 (OS e anteriores), 10 e PlayBook (OS 2.1 e anteriores) não funcionarão de forma “confiável” para algumas ações, como fazer ligações (incluindo chamadas de emergência), enviar SMS e acessar a internet.

Mesmo tendo feito sucesso na época em que foram lançadas, as primeiras gerações de smartphones da BlackBerry perderam espaço com o tempo para os dispositivos Android e iPhones com a tela e teclado touchscreen. Desde que essa impopularidade passou a afetar as receitas da empresa, ela começou a focar no mercado de softwares de segurança.

O anúncio de que deixaria de oferecer o suporte aos telefones mais antigos de sua linha foi dado em 2021 pela BlackBerry, e já se concretizou agora em 2022. Ainda no comunicado, a empresa recomendou que os usuários a serem afetados entrassem em contato com as suas operadoras de telefonia para descobrir como poderiam migrar para outro celular. Ressaltando que os celulares da BlackBerry que utilizam o sistema Android não foram impactados pelo encerramento do suporte.

 

“Não estamos mortos”

 

Apesar da notícia desanimadora sobre o fim da linha de celulares mais desejados em sua época, a OnwardMobility, empresa que comprou em 2020 a licença de produzir celulares BlackBerry, anunciou estar trabalhando em um novo projeto. “Não estamos mortos”, afirmou ela em uma postagem no seu blog. Segundo a OnwardMobility, eles estão interessados em lançar um BlackBerry 5G com o teclado físico característico e que, se 2021 não tivesse sido um ano tão difícil, o projeto já estaria se encaminhando.

Vale ressaltar que o consumidor espera que novos celulares já estejam aptos a se conectar ao 5G, ainda que a tecnologia ainda esteja em processo de implementação por aqui e no restante do mundo. A quinta geração promete uma cobertura mais ampla e eficiente na transferência de dados, ou seja, ampliará a adoção de novos sistemas, como a internet das coisas, e melhorará a performance daquelas já utilizadas em nosso dia-a-dia, como o streaming de vídeos e jogos.

Games online e de multijogador como o Fortnite, por exemplo, requerem uma conexão rápida para uma boa jogabilidade, e é isso o que o 5G irá oferecer – por enquanto, outras opções, como o cassino do LeoVegas, podem ser acessadas sem nenhum empecilho pela internet 4G, e uma avaliação leovegas ainda defende que o aplicativo da casa de jogatina é um dos melhores do setor, sendo completamente otimizado para dispositivos móveis como celular ou tablet. A avaliação do cassinos.info do LeoVegas ainda ressalta que usuários podem encontrar uma grande variedade de jogos na plataforma e, inclusive, um bônus de boas-vindas bastante atrativo para alavancar os ganhos de forma simples.

 

            5G pode atrapalhar voos?

 

Uma preocupação recente a respeito da implementação do 5G está atrasando o processo nos Estados Unidos, previsto para o dia 5 de janeiro. Isso porque empresas aéreas do país estão com receio de que a tecnologia possa causar interferências nas aeronaves – o que fez com que duas grandes operadoras de telefonia, a Verizon e AT&T, que estavam prestes a ampliar o 5G em uma nova faixa, tivessem que prolongar o seu prazo para duas semanas.

Segundo as empresas aéreas, o uso da Banda C, nome dado à faixa que utiliza o espectro entre 3.7 GHz a 6.425 GHz, no 5G poderá interferir em alguns componentes da aeronave, como os altímetros, que operam por rádio e usam frequências próximas às da quinta geração. O equipamento é utilizado principalmente nas operações de pouso quando a visibilidade está reduzida, pois calcula a distância exata do avião em relação ao solo.

Em um comunicado, a companhia aérea Airbus afirmou que está trabalhando junto com a Boeing e outras partes ”para entender a potencial interferência 5G com altímetros de rádio”.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *