Atendimento em hospitais mais rápidos: como a telemedicina tem ajudado

Atendimento em hospitais mais rápidos: como a telemedicina tem ajudado

Se está em busca de informações sobre a telemedicina, veio ao lugar certo. Pois aqui iremos mostrar que o serviço tem sido de grande ajuda nos últimos anos.

No período de pandemia de covid-19 esse serviço teve sua aprovação e foi de grande ajuda durante todo esse tempo. Uma vez que o atendimento todo é feito a distância.

A tecnologia é uma grande parceira nessa hora. Visto que é preciso de internet e uma ótima plataforma para que haja o contato entre médico e paciente.

Além disso, é um serviço que beneficia ambas as partes. O profissional que pode otimizar suas consultas e o paciente que não precisará sair de casa.

Ficou interessado? Então continue lendo este artigo e descubra mais sobre esse assunto e os objetivos.

Como a telemedicina tem ajudado?

Bem, nos últimos anos, recorrer a teleconsulta foi um ponto de grande ajuda. Uma vez que o sistema de saúde tanto público, quanto privado ficaram bem afogados.

Por conta da pandemia de covid foi preciso recorrer ao serviço de consultas a distância. Tudo isso com o intuito de desafogar as clínicas e hospitais que estavam cheios.

Sendo assim, em 2020 foi preciso aprovar o uso da telemedicina para fins emergenciais. Dessa forma, é possível fazer uma consulta sem o contato físico.

Assim tanto médico, quanto paciente ficam protegidos, já que não irão precisar de um encontro presencial. Na portaria n°467 do Ministério de Saúde, essa prática a distância já tem uma regulamentação.

Uma vez que o foco de trabalhar dessa forma tem o intuito de tornar esse atendimento mais acessível. Além disso, permite que os profissionais atendam pessoas em toda e qualquer parte do mundo.

Esse serviço já está presente e em uso em praticamente boa parte do mundo. Isso tudo de forma segura e legalizada e precisa estar de acordo tanto com a legislação, quanto com as normas médicas.

Aqui no Brasil a prática se tornou popular no período da pandemia, como já pontuamos. O uso de tecnologias faz com que o serviço fique mais veloz e assim os médicos possam trocar informações.

Assim como é possível tomar algumas decisões de forma mais rápida e fácil. É importante pontuar que os profissionais conseguem ter acesso aos exames de onde estiverem por meio de um smartphone, computador ou qualquer aparelho que tenha acesso à internet.

O avanço da telemedicina

Desde a década de 1950, esse serviço passou por diversas mudanças e avanços. Por exemplo, antes poucos hospitais faziam uso de televisores para alcançar pacientes em locais mais remotos.

No entanto, com o avanço das formas de comunicação, esse contato entre o paciente e o médico e/ou entre outros profissionais de saúde ficou mais fácil. Essa relação de troca de informações havia sido amplificada quando o telefone fixo chegou, depois com celulares, etc.

Claro que com a internet isso ficou muito melhor. Isso porque com smartphones, computadores, tablets e o avanço do uso da inteligência artificial faz com que o conhecimento chegue a todos.

No período da pandemia de covid ela teve muitos avanços, os quais permitiram que algumas de suas práticas ganhassem uma regulamentação. Além disso, ela foi muito bem aceita tanto pelos profissionais, quanto pelos pacientes.

Visto que serviu bastante para aliviar o serviço de clínicas e hospitais. Principalmente em casos onde era preciso avaliar o paciente que estava em tratamento em casa.

Assim não havia a necessidade de se locomover até um consultório. Sendo uma forma mais segura para a proteção de ambos e da população, uma vez que de casa não tem perigo de contaminar ninguém.

Com essa interação virtual o médico pode fazer a análise inicial do paciente. Bem como pode dar suporte de assistência, fazer consultas, monitorar e elaborar diagnósticos.

É importante pontuar que todos os documentos são feitos através de uma assinatura digital. Assim é possível emitir atestados, receitas entre outros, tudo isso de longe.

Inteligência artificial na telemedicina

A inteligência artificial se tornou uma grande parceira de vários médicos. Isso porque, esse ato de cruzar dados de diversos sistemas permite ter uma visão geral do caso do paciente.

Assim como, permite que seja possível emitir um relatório de gestão. Dessa forma passou a ser algo útil tanto em clínicas, quanto em hospitais (privados e públicos).

Pois só assim pode-se ter acesso a dados que podem ser de grande ajuda na hora de indicar o melhor plano de ação. Isto é, tratar e/ou combater doenças e servir como uma forma de prevenir algo.

Por exemplo, com esses dados é possível ver os problemas de saúde frequentes em um certo local. Dessa forma, a inteligência artificial faz esse gráfico e checa se não existe fraude no Ministério de Saúde de tal local.

Como é algo com uma base de dados bem ampla é possível identificar qualquer tipo de alteração. Assim, ela irá informar o médico sobre essa alteração, no laudo do médico, que irá indicar que tem algum erro.

Conclusão

 

Por fim, mostramos algumas informações sobre a telemedicina e como ela promete ser algo bem presente. Deixamos a sua disposição diversos pontos sobre o assunto.

No Brasil, o uso para fins emergenciais teve uma aprovação, o intuito era desafogar as clínicas, hospitais e prontos-socorros. Pois, estavam cheios, uma vez que muitos estavam indo em busca de ajuda profissional.

Assim o serviço de consulta à distância entrou em ação. Dessa forma, o serviço se mostrou muito eficaz, visto que protege paciente e médico e segue todas medidas de segurança.

Em um momento onde o que mais se falava era em distância, essa opção de consulta veio a calhar. Com isso podemos ver que ela proporciona diversos benefícios.

Uma vez que o profissional pode atender quantos pacientes desejar, já que é ele quem otimiza seu tempo e consultas. Enquanto para o paciente é bom, porque não será preciso sair de casa para ir a uma consulta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.