SP: conheça as zonas da cidade e suas principais características

SP: conheça as zonas da cidade e suas principais características

Se você deseja comprar um apartamento na cidade de São Paulo, verifique as particularidades e diferenças entre as cinco regiões da cidade!

 

A cidade de São Paulo é a maior do Brasil e da América Latina, possuindo mais de 12 milhões de habitantes (e mais de 20 milhões somando o seu território à sua região metropolitana).

 

Com o intuito de organizar a gestão e o planejamento da cidade e orientar a formulação de políticas públicas, o poder público dividiu o território dela em cinco zonas: Leste, Oeste, Norte e Sul, além do Centro.

 

Por isso, se você vive em São Paulo e deseja comprar um apartamento, veja mais detalhes sobre cada uma dessas zonas, suas diferenças e por que é importante conhecê-las antes de fechar o negócio.

 

Centro

Esta é uma das áreas mais antigas da cidade, abrigando locais históricos como a Catedral da Sé, o Mosteiro de São Bento, a estação e o parque da Luz, Pinacoteca, Museu da Língua Portuguesa, a Sala São Paulo, o Edifício Martinelli, o Mercado Municipal, teatro municipal, Edifício Copan, vale do Anhangabaú, Centro Cultural Banco do Brasil, pátio do Colégio, entre outros exemplos.

 

O centro é administrado pela subprefeitura da Sé e alguns dos principais distritos dessa área além da Sé são: República, Santa Cecília, Bela Vista, Bom Retiro e Cambuci.

 

Essa região é marcada por uma vida cultural e comercial intensa, além de grande disponibilidade de transporte público (ônibus, trem e metrô), parques, equipamentos de cultura e serviços até altas horas da noite (como lanchonetes, bares e farmácias). Há alguns estabelecimentos como a Galeria do Rock e o Museu da Diversidade, ótimos para quem gosta de fazer programas alternativos.

 

Norte 

Situada logo acima do rio Tietê, está a Zona Norte da cidade, historicamente marcada por estradas antigas e ferrovias históricas que eram responsáveis por conectar a cidade a municípios vizinhos. 

 

Subdividida em regiões nordeste e noroeste, a Zona Norte oferece experiências distintas: na primeira, que inclui bairros como Santana, a infraestrutura e o comércio são mais bem desenvolvidos. Na segunda, o processo de urbanização ainda está em curso.

 

Composta por inúmeros distritos, como Anhanguera, Brasilândia, Jaçanã, Perus, Pirituba, Tucuruvi, Vila Maria, Casa Verde Cachoeirinha, Freguesia do Ó, Mandaqui, Vila Medeiros, entre outros. Na Zona Norte, é possível encontrar inúmeros shoppings e parques (como o da Cantareira, que possui vegetação de Mata Atlântica, e um dos mirantes mais bonitos da cidade).

 

Sul

Vale lembrar que parte da atual Zona Sul de São Paulo pertenceu ao município de Santo Amaro até 1935. Hoje, a região apresenta um movimento imobiliário intenso, com destaque para condomínios e apartamentos.

 

A Zona Sul é a maior área geográfica da cidade, mas também é marcada por extremas desigualdades, já que abriga municípios como Moema, Itaim Bibi e Morumbi (reconhecidas como algumas das áreas mais elitizadas da cidade) e outras que sofrem com problemas básicos (de moradia e saneamento básico, por exemplo), como Campo Limpo, Capão Redondo, Cidade Dutra, Cidade Ademar e Jardim Ângela.

 

Leste 

Essa é a área mais populosa da cidade, com cerca de 4.620.000 habitantes até o início de 2021. Com uma área total de mais de 387 km², essa zona fica ao leste do rio Tamanduateí. 

 

No século XIX, a região sofreu uma industrialização e urbanização crescentes, o que motivou a vinda de imigrantes japoneses, italianos, sírios, entre outros exemplos. É na Zona Leste que ocorrem festas tradicionais como a de San Gennaro. Alguns municípios desta zona são o Aricanduva, Carrão, Cangaíba, Itaim Paulista, Itaquera, Vila Matilde, entre outros.

 

Oeste

Essa é uma das áreas mais boêmias da cidade, principalmente em bairros como a Vila Madalena e Pinheiros, que possuem uma grande variedade de bares, restaurantes e cafeterias que oferecem diversos cardápios. Várias casas de show também são encontradas nessa região, como a Casa Natura, o Espaço das Américas e algumas unidades do SESC.

 

Alguns dos distritos que compõem a Zona Oeste da capital paulista são: Jaguaré, Vila Leopoldina, Rio Pequeno, Butantã, Morumbi, Raposo Tavares, Vila Sônia, Lapa, Barra Funda, Perdizes, Pinheiros, Alto de Pinheiros, Jaguara, entre outros.

 

Além da diversão e do entretenimento, garantidos também pela boa oferta de cinemas, teatros e centros culturais nessa região, na Zona Oeste de São Paulo é possível encontrar diversos parques, como o da Água Branca, Previdência e o Villa-Lobos (o segundo maior da cidade e um dos e mais frequentados do país).

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.