Como garantir uma boa restituição no seu Imposto de Renda!

Como garantir uma boa restituição no seu Imposto de Renda!

Está chegando a hora de fazer a declaração de IR (imposto de renda) de 2022. E se você quer aprender a aumentar o valor da sua restituição, a dica é ler este artigo até o fim. Aqui daremos dicas simples para que você possa aumentar a sua restituição, diminuindo o valor do imposto a ser pago para a Receita Federal.

Confira nossas dicas para receber a maior restituição possível em 2022.

Se você não está por dentro do que é a restituição do imposto de renda, aqui vamos explicar o que é a restituição, como ela funciona e quais são os contribuintes que possuem direito a este benefício.

O que é a restituição de Imposto de Renda?

A restituição do imposto de renda é a devolução do valor do imposto excedente pago pelo contribuinte. Após o envio da declaração de IR, a Receita Federal faz os cálculos para saber se o contribuinte pagou impostos na mesma proporção de seus gastos anuais.

E quando os cálculos comprovam que o contribuinte pagou mais imposto do que devia ao fisco, ele ganha direito à restituição, recebendo do Fisco o valor que pagou a mais de impostos no último ano.

Da mesma forma, acontece quando a Receita calcula que o contribuinte pagou menos imposto do que deveria, assim ele deve restituir o fisco, pagando o imposto que lhe é devido. A restituição do imposto de renda é calculada pela Receita Federal e paga em lotes alguns meses após o término do prazo de envio do imposto de renda.

Em relação a quem tem direito de receber a restituição do imposto de renda, não há uma fórmula básica ou leis que determinem o pagamento para um grupo específico de pessoas. Isso nada tem a ver com o poderio econômico ou social do contribuinte e sim com os cálculos feitos pela Receita Federal, o que depende de uma série de fatores.

Separamos abaixo uma lista de dicas que podem lhe ajudar a aumentar o valor da sua restituição no imposto de renda, confira:

Escolha o modelo de declaração mais vantajoso para você

O primeiro passo para garantir uma boa restituição do imposto de renda é escolher o modelo de declaração de IR mais adequado para você. Existem dois modelos de declaração: completo e simplificado. Assim, é possível escolher qual dos modelos é mais vantajoso para a sua situação financeira.

Dependendo do modelo de declaração, o contribuinte possui duas formas de desconto no IR. A primeira delas é o desconto simplificado, que é dado quando o contribuinte escolhe a declaração simplificada, adquirindo um desconto padrão de 20% sobre sua renda tributada.

Outra forma são as deduções legais, que são a forma adequada para quem faz a declaração completa de IR. Esse meio permite informar gastos dedutíveis como custos de saúde, educação, dependentes e outros, que são descontados da base de cálculo da Receita Federal.

Entenda o desconto simplificado

O desconto simplificado tem um padrão de descontar 20% da renda tributada como despesa. Porém, pela lei os 20% de desconto não podem ultrapassar o limite de R$ 16.754,34, esse é o valor base.

Dessa maneira, o imposto cobrado no cálculo da Receita Federal não considera as despesas até o limite do desconto padrão de 20%. Uma pessoa com renda tributável anual de R$ 50 mil teria o um desconto de R$ 10 mil, sendo como base de cálculo apenas R$ 40 mil.

Dessa forma, o contribuinte pode avaliar se o desconto pode lhe gerar mais vantagens, de acordo com a sua realidade financeira. E assim, será possível aumentar sua restituição, dependendo de sua renda tributável.

E quem opta pela declaração completa com deduções legais?

No modelo de deduções legais, o contribuinte pode informar algumas despesas como gastos dedutíveis para reduzir a base de cálculo do IR e ter um valor mais alto em sua restituição. É possível descontar gastos com dependentes até o limite de R$ 2.275,08 por dependente.

Os gastos com saúde também podem ser lançados como gastos dedutíveis na declaração de IR. E neste caso é possível conseguir o abatimento de 100% dos gastos com saúde pagos pelo contribuinte, então informe todos os gastos com saúde como pagamento de plano de saúde, consultas médicas, gastos com saúde estética, cirurgias, entre outros.

As despesas com educação também se encaixam como gastos dedutíveis e podem ser descontados até o limite de R$ 3.561,50. Quem possui gastos com ensino básico, médio ou superior (incluindo pós-graduação, mestrado ou doutorado) deve informar os valores para obter esse abatimento no cálculo do IR.

Outro gasto que pode ser deduzido na declaração completa é o de pensão alimentícia. Assim como os gastos com saúde, é possível pedir o desconto de 100% do valor pago com pensão alimentícia.

Estas são algumas excelentes dicas para aproveitar e diminuir a base de cálculo do seu imposto de renda. Quanto menor a base de cálculo, maior tende a serem as chances de uma boa restituição. Siga as nossas dicas para aumentar o valor de sua restituição no imposto de renda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.