Quando contratar um serviço de dedetização para a panificadora?

Assim como todo local comercial, sua padaria necessita contratar um serviço de dedetização de vez em quando. Afinal, espaços onde existe manipulação de alimentos sempre estão mais sujeitos de atrair insetos, roedores e outras pragas.

Contudo, para assegurar uma melhor eficiência desse serviço, é essencial atentar-se a alguns pontos, como a periodicidade apropriada, os lugares fundamentais a serem dedetizados e informações gerais sobre como acontece essa ação.

Além disso, é recomendado buscar por uma dedetizadora em BH que seja especializada para que o serviço valha a pena.

Se você quer entende sobre isso e saber algumas sugestões de como dedetizar sua panificadora, acompanhe a leitura. Podemos iniciar?

Em resumo, pra que serve o serviço de dedetização em padarias?

Decerto que você já escutou ou viu um anúncio sobre serviços de dedetização de espaços. Mas, você sabe de onde vem a palavra “dedetizar” e como exerce esse tipo de trabalho na prática? Então! A dedetização resume-se em um procedimento profissional para remover ou evitar pragas em ambientes variados, sejam comerciais ou residenciais.

Essas tais pragas são roedores e insetos de todos os tipos, como formiga, ratos, baratas, entre outros, além claro, de larvas e ovos. A origem da palavra se dá a partir dos anos 60, quando a pesticida mais eficaz para a dedetização dos ambientes se denominava DDT e ficou muito popular como a solução ideal para o serviço.

Com o passar do tempo, novas mercadorias apareceram, assim como especializações e técnicas, porém o nome permaneceu para a prática. Hoje em dia, é possível também achar termos ainda mais específicos, conforme cada colônia a ser tratada, como desratização, descupinização etc.

E como o serviço funciona na prática?

Na prática, a dedetização é considerada uma ação profissional e especializada, sendo então feita por empresas aptas e com mão de obra qualificada. Em outros termos, atenuantes como a utilização de sprays aerossóis, venenos, armadilhas e outras técnicas não devem se inserir no mesmo tipo de serviço ou resolução.

Inclusive, o êxito dessas opções não são comparáveis a um serviço profissional de dedetização em sua panificadora.

No que se refere ao funcionamento da prática, geralmente, a empresa contratada deve realizar uma inspeção prévia do ambiente, reconhecer se tem colônias de pragas já inseridas ou riscos, e por fim, sugerir as melhores técnicas e mercadorias a serem aplicadas.

Vale destacar que tem distintos produtos e técnicas próprias para cada tipo de colônia. Ademais, o serviço de dedetização não remove na hora essas pragas. Geralmente, as pragas se alimentam desses pesticidas e voltam para seus esconderijos, contaminando os demais.

E como fazer a dedetização em padarias?

Por ser um local comercial, em que tem manipulação de alimentos e circulação de pessoas, é indicado contratar serviços de dedetização especializados e de segurança. Pesquisa na região que você mora se tem algum prestador específico para restaurantes, lanchonetes, panificadores etc.

Geralmente, depois da aplicação dos pesticidas, recomenda-se não lavar ou limpar o espaço dedetizado por, pelo menos, uma semana, para não eliminar ou interferir na eficiência do produto. Isto é, no caso de panificadoras, esse procedimento necessita ser planejado e com bastante cuidado, para que não tenha contato ou contaminação dos alimentos.

Ademais, empresas especializadas em serviço de dedetização normalmente orientam os locais a aplicarem o conhecido Controle Integrado de Pragas (CIP), que são diversas medidas preventivas para evitar a infestação e propagação dessas pragas depois do procedimento.

E quando dedetizar a sua padaria?

Não tem uma regra para isso, mas, é recomendado a execução do serviço de dedetização frequentemente. Ademais, pode ter a necessidade de respostas emergenciais, das quais a frequência também pode variar dependendo do caso.

Tem uma resolução da Anvisa RDC n° 216, de 15 de setembro de 2004, que diz sobre procedimentos e bons hábitos para higienização e controle de pragas em locais alimentícios, porém não aponta uma frequência obrigatória para a contratação do serviço.

Portanto, cabe a cada dono ou gestor determinar o período ideal, de acordo com as necessidades de seus negócios. E não se esqueça também de que cada estado ou município pode ter normas específicas por região, sendo sugerido assim um estudo e orientação diretamente nos órgãos responsáveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *