Monday, December 18, 2017
Home > Curiosidades > Algumas coisas que você precisa saber antes, durante e depois do clareamento dental

Algumas coisas que você precisa saber antes, durante e depois do clareamento dental

Se o sorriso é nosso cartão de visitas, nada melhor do que cuidar bem dele. Além da higiene básica, muita gente procura os tratamentos estéticos para melhorar a aparência dos dentes. Um dos procedimentos mais comuns é o clareamento dental, que pode ser realizado de duas formas: em casa ou no consultório do dentista. Saiba como eles funcionam e os cuidados que se deve ter durante o processo.

Em casa
No clareamento caseiro, o qual o paciente usa um molde de silicone com gel de peróxido – que libera oxigênio e tira o pigmento do dente – durante o sono, e retira ao acordar. O produto penetra profundamente nos dentes, promovendo um clareamento gradual. O tratamento dura, no máximo, 21 dias e deve ser acompanhado por um dentista.

– Não pode passar desse período e, ao longo do processo, precisa de consultas periódicas para avaliar a continuidade – diz o dentista Eduardo Cardon, que trabalha com estética e harmonização facial.

No consultório
Também é possível associar o uso do gel de peróxido ao laser, feito exclusivamente em um consultório odontológico.

– Neste caso, o processo caseiro é uma ação inicial do clareamento, como se estivesse “abrindo os poros” para que o gel do laser penetre mais fácil – explica Daniel Sene Vasconcellos, também especialista em estética, acrescentando que, devido à evolução dos produtos, não é mais necessário a utilização da luz no procedimento.

Como tem uma ação mais superficial, essa segunda opção é recomendada apenas em conjunto com o outro método. Conforme Vasconcellos, essa associação apresenta resultados duradouros, que podem chegar aos dois anos.

Como preparar os dentes
Antes de fazer o clareamento, é fundamental fazer uma limpeza para retirada de tártaro e verificar junto ao dentista se não há inflamação nas gengivas. Pessoas com restaurações devem ficar atentas, pois o produto não age sobre elas. Portanto, deve-se considerar trocá-las antes ou depois do clareamento.

Dói? Prejudica os dentes?
Apesar de indolor, o clareamento pode deixar os dentes mais sensíveis, gerando desconforto, segundo Cardon. Para amenizar o problema, pode-se intercalar as noites de uso do produto. Outro ponto é o uso incorreto do gel – quando ele é depositado em excesso na moldeira – que pode machucar a gengiva. Ao contrário de alguns mitos que circulam, o processo é seguro e não desgasta o esmalte.

– A substância tira o pigmento de dente, mas não interfere na sua formação e não desgasta – garante Vasconcellos.

Cuidados durante o tratamento
Ao longo do processo, é recomendado não ingerir alimentos pigmentados como café, vinho tinto, suco de uva, beterraba, refrigerantes à base de cola e chimarrão, pois podem provocar manchas. Passado o período de tratamento, eles podem ser consumidos normalmente.

Quem pode fazer
Sem muitas contraindicações, o clareamento só deve ser evitado por gestantes, lactantes e crianças. Todo o procedimento pode ser repetido após um ano e meio ou dois anos, conforme avaliação do dentista.

Soluções caseiras nem sempre funcionam
Muito populares no mercado, os cremes dentais com efeito branqueador devem ser usados com cautela, pois podem provocar sensibilidade, segundo Cardon. O especialista também alerta para as receitas caseiras com bicarbonato de sódio.

– Elas não funcionam e podem trazer graves problemas – afirma.

Fitas clareadoras são boas opções, mas têm efeito de curto prazo.

Quer uma boa solução ?

Entre em contato com nossa clínica de clareamento dental em Goiânia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *